GeForce Experience – Review


Falamos há um tempo atrás sobre o novo software da Nvidia, o “GeForce Experience”, que ajuda o jogador a encontrar a melhor configuração para seus jogos. Se você não leu a primeira matéria e quer entender melhor do que se trata, clique aqui.

Enfim a Nvidia liberou o software para download. Baixamos e experimentamos o software para falar um pouco sobre alguns pontos.

GeForce Experience

Interface – a interface do “GeForce Experience” é bem simpática e simples para se encontrar o que precisa. Dividida em abas para navegar entre os menus de otimização de jogos, drivers e preferências, cada uma composta de informações suficientes e simples para navegar e encontrar o que procura sem levar muito tempo.

Atualização de drivers – ao abrir o “GeForce Experience”, se houver alguma atualização disponível para seu software da Nvidia, o programa já mostra primeiramente a aba Drivers com a informação da sua versão de software instalada e a mais recente disponível, já com a opção de baixá-la e instalá-la, tudo diretamente pelo programa. Nas preferências é possível escolher se o usuário deseja receber atualizações beta ou não.

Otimização dos jogos – aqui é o ponto principal do “GeForce Experience”, mas ainda é cedo para dizer que este é o ponto forte do software. A lista de jogos compatíveis com o programa ainda é muito pequena, mas pelo menos já traz títulos atuais, como Black Ops 2, FIFA 2013, Battlefield 3 entre outros. Para sugerir a configuração “ideal” de determinado jogo para seu PC, o “GeForce Experience” se conecta ao centro de dados em nuvem da NVIDIA para obter a melhor configuração para os jogos, com base na sua CPU, GPU e monitor. Caso o usuário aceite as configurações propostas pelo sistema, basta clicar em otimizar, então iniciar o jogo, que o próprio programa possui um botão para isso, e as configurações novas já estarão selecionadas.

Agora vamos explicar o porquê do “ideal” aí em cima. Pelo que foi possível concluir em nosso teste, para que o “GeForce Experience” possa sugerir a configuração máxima, parece que o usuário precisa ter um “supercomputador from hell“, o que não é verdade. O computador utilizado para nosso teste não é nada de outro mundo, mas suficiente para rodar BF3 no Ultra em cerca de 40~50 FPS tranquilamente (utilizamos o BF3 como comparativo, por ser o jogo “mais pesado” que temos no Quartel e que está na lista de jogos do software na Nvidia). Porém, ao verificar no “GeForce Experience” qual a configuração proposta, o programa sugeriu quase tudo no Medium, com AA desligado e até mesmo algumas opções no Low. A impressão que se passa é que o software quer que o jogador rode em 60FPS cravado a todo momento, sem qualquer tipo de queda de FPS.

GeForce Experience

GeForce Experience

Conclusão – o “GeForce Experience” ainda está em versão beta, e talvez o centro de dados a que o programa se conecta para sugerir as configurações dos jogos ainda não esteja tão completo assim. Cabe esperar, mas acreditamos ser válida a instalação desta versão pois o software é muito intuitivo e explica muita coisa sobre do que se trata cada configuração do jogo, além de cuidar da atualização de drivers da sua placa de vídeo (Nvidia).

Veja também  'Batman Arkham Origins Blackgate' chega para PC e consoles!

E vocês recrutas, já testaram o “GeForce Experience”? Se sim, deixe seu comentário abaixo contando o que achou do software. Se não e quiser testar, clique aqui.

Comente algo que preste recruta!

comentários "úteis"